Blog

Coach Profissional: Os 3 tipos de Coach que existem no mercado!

Em todos os universos de trabalho, nós podemos separar os diferentes profissionais em grupos semelhantes para que possamos entender melhor como eles funcionam. E não é diferente se tentarmos fazer isto com o universo do Coach Profissional.

Após anos trabalhando nesse ramo eu percebi quais são os três principais tipos de Coach e descobri que muitos estão errando por serem o tipo profissional errado.

E não acredite que você deve desistir se não for o tipo certo de Coach profissional, pois, nós todos já passamos por isto em alguma fase de nossas carreiras. Eu mesmo já fui o segundo tipo de Coach que listei neste artigo.

E foi somente quando eu descobri onde estava errando que pude perceber qual era o caminho certo para me tornar um profissional de sucesso, mas, antes disso, não foi nada fácil. Levou um bom tempo até eu descobrir o que me impedia de alcançar o nível de tantos Coaches que eu acompanhava.

E eu não tive quem me mostrasse onde estavam estes erros. Eu tive que aprender sozinho. E só consegui fazer isto quando me distanciei do Coaching. Após muito tempo tentando sem sucesso, eu desisti dessa profissão que amo. Foi então que percebi o que estava fazendo de errado.

E minha proposta com este artigo é evitar que você desista do Coaching, como eu desisti um dia. Muito pelo contrário, eu quero que você perceba qual tipo de Coach profissional você é para transformar sua carreira para melhor. Como eu transformei a minha.

Vamos lá?

O Coach profissional curtidor.

Coach Curtidor: Sua profissão é apenas curtir, e não do jeito bom!

Esse primeiro tipo é até difícil chamar de Coach Profissional. Eu os denominei como Coach curtidor. É aquele cara que passa o dia todo na internet vendo o que os outros profissionais estão fazendo, curtindo e comentando.

O grande ponto é que esse Coach não faz nada. Ele apenas busca inspiração no serviço dos outros, comemora todas conquistas, mas não tem atitude para colocar seu serviço em prática. Gasta horas por dia navegando nas redes sociais e socializando-se com outros Coaches, mas não conseguem reverter todo este trabalho em algo útil.

Eu, por exemplo, passo muito tempo nas redes sociais acompanhando o que outros profissionais estão fazendo. Afinal, a pesquisa de mercado, análise de concorrência e busca de parcerias são essenciais para que possamos ter muito mais resultados profissionais. Porém, o grande diferencial é que tenho um foco nestas atitudes. Não é apenas perder tempo.

Usar seu tempo nas redes sociais é muito importante. E todo Coach profissional deveria fazer isto. O problema é que não pode fazer apenas isso.

O que você está trazendo para seus Coachees, como está incrementando a sua carreira e como pode oferecer um atendimento melhor se todo o seu esforço está concentrado em curtir e comentar nas redes sociais?

O Coach profissional estudioso.

Coach Estudioso: Acredita que o melhor profissional é o que mais estuda!

O segundo tipo de Coach profissional é o que mais existe no mercado de Coaching. E eu também já fui esse Coach um dia. E foi justamente por não enxergar resultados sendo um Coach estudioso que eu desisti dessa carreira há alguns anos atrás.

Ao contrário do Coach curtidor, ele faz bastante coisa para se tornar um profissional de sucesso, mas faz sempre com o objetivo errado.

O Coach estudioso é aquele que acredita que a próxima formação de Coaching, aquele novo curso que um instituto oferece, vai te trazer muito mais clientes. Ele passa horas e mais horas lendo artigos sobre Coaching para oferecer o melhor atendimento possível aos seus Coaches.

O grande problema desse Coach é que ele também não consegue ser um profissional eficiente. Ele dedica muitos recursos e esforços nele mesmo, mas não dedica quase nada aos Coachees.

O Coach estudioso não vai atrás de clientes, ele não tem ações efetivas para trazer pessoas aos seus novos programas. Tudo o que o Coach estudioso faz é buscar outra e mais outra formação para aprimorar seu conhecimento.

E de que vale todo este conhecimento sobre a área se você não tem Coachee para aplicá-lo?

O Coach profissional que faz

Coach Que Faz: O Coach profissional que vai atrás e faz as coisas acontecerem

Este é o Coach profissional que atinge o sucesso. E tenho orgulho de dizer que consegui me tornar um Coach que faz. E isso não descarta as duas outras qualidades principais dos Coaches anteriores.

O Coach que faz vibra muito com o sucesso dos outros. Ele está sempre acompanhando, comentando e curtindo o que os outros Coaches estão fazendo. Ele fica muito feliz vendo colegas de profissão e amigos conquistando bons resultados.

Esse Coach também não para de estudar nunca. Ele busca conhecimento sempre para trazer aos seus Coachees. E o grande diferencial é que busca aplicar todo este conhecimento na prática.

O Coach profissional que faz tem um grande destaque para os outros porque ele une tudo de bom que os outros dois tipos trazem com um grande diferencial. Ele vibra com os outros e estuda muito, mas nunca se esquece do lado empreendedor que é necessário para ir atrás de clientes.

E foi esse simples, mas muito importante detalhe, que transformou minha carreira há alguns anos. Foi esse detalhe que me mostrou que eu devia comemorar o sucesso dos outros, mas sem esquecer dos meus próprios resultados. Esse detalhe me mostrou que eu devia estudar muito, mas parar de ler tudo sobre Coaching que aparecia pela frente.

É preciso sair da sua formação e aplicar tudo o que aprendeu antes de buscar a próxima. É preciso buscar seus próprios resultados para comemorar junto dos outros. E isso só é possível se você começar a fazer AGORA!

Qual Coach profissional você é?

Sempre que eu faço essa pergunta, eu sei que a maior parte das pessoas tende a dizer que é o Coach que faz, quando, na verdade, não são. Atualmente, só 5% de todos os Coaches formados no Brasil conseguem viver de sua profissão. E pouco menos de 1% alcançaram o sucesso desejado.

Se todos os Coaches fossem o que faz, esse número, com certeza, seria muito maior. Nós tendemos a acreditar que o mercado de Coach está inflado no Brasil, mas quando comparado ao mercado norte-americano, por exemplo, percebemos que ainda existe muito para crescer.

Tudo o que precisamos é buscar novas oportunidades e mercados. E não será curtindo as conquistas dos outros ou acumulando formações que conquistaremos isso, mas colocando em prática.

Somente a prática pode nos mostrar o caminho certo quando alinhados ao conhecimento e à alegria de fazer o que gosta.

E aí, que tipo de Coach profissional você é no momento?

Curtidor, estudioso ou que faz?

E o que você fará AGORA para ser o Coach que faz?

Comente aqui embaixo para continuarmos essa conversa:

E-book grátis

3 dicas para DIVULGUAR E VENDER SEU PROCESSO DE COACHING